Seção - ECG da Semana

ECG de 30/07/2020

70 anos, portador IC grave, admitido por palpitações e lipotimia. Usuário de Losartan, carvedilol, espironolactona e digoxina. Qual o diagnóstico?


ECG de 23/07/2020

Paciente 46 anos, quadro clínico sugestivo de covid 19. Em uso de hidroxicloroquina e azitromicina. Qual o diagnóstico?


ECG de 16/07/2020

Paciente 75 anos, has, drc não hd, demência e doença de Parkinson, admitido após síncope ao levantar. Sem episódios previos. Em uso de clonidin, hidralazina, monocordil e furosemida e prolopa. Como tratar essa "arritmia"?

ECG de 09/07/2020

28 anos, história de palpitações e síncope com iniciadas a 1 mês. Qual o diagnóstico?


ECG de 02/07/2020

Paciente 70 anos admitida por dispneia súbita após quadro gripal sugestivo de COVID19. Qual diagnóstico?


ECG de 25/06/2020

Paciente, 73 anos, sem comorbidade. Apresentando dor precordial tipica ha 3h. PA: 120X60, SPO2: 97%, FC:73, FR: 18. ECG: supraSST. O que o ECG mostra?

ECG de 18/06/2020

Paciente 50 anos, portadora de Marca-passo, admitida por síncope. Qual o diagnóstico?


ECG de 11/06/2020

Paciente 50 anos, diabético, admitido por dor torácica típica iniciada a 1h. Qual o diagnóstico eletrocardiografico?


ECG de 04/06/2020

Paciente 55 anos, portadora de neoplasia de Mama, em tratamento, admitida por dispneia progressiva na última semana, atualmente em repouso. Relata também episódios de hipotensão. Qual o diagnóstico?

ECG de 28/05/2020

Paciente 60 anos, hipertenso e tabagista, admitido com história de dor torácica iniciada há 2h. Encaminhado a Sala de Parada Cardiorespiratoria com relato de convulsão durante realização do ECG. Qual o diagnóstico?

ECG de 21/05/2020

Paciente 80 anos, admitido após episódio de síncope. Relata quadro de dispneia aos esforços iniciados há um mês, atualmente em Classe Funcional NYHA III. Ecocardiograma com FE 60%. Qual o diagnóstico? Qual a primeira medida na emergência?

ECG de 07/05/2020

Mulher, 72 anos, HAS, DM 2 insulino-dependente, estresse emocional ontem e hoje pela manhã. Foi pro quarto e foi encontrada desacordada, sem baba, vômitos ou liberação esfincteriana. Nega dispneia e dor torácica. Sonolenta no exame, pálida. PA 220/90 e Dx 416. Qual o diagnóstico?