Seção - Artigos Indicados

O trial AIRWAYS-2 que compara o uso de dispositivo extra-glótico x intubação orotraqueal em pacientes com parada cardiorrespiratória não traumática extra-hospitalar.

Trata-se de estudo multi-centrico randomizado com paramédicos de quatro serviços de ambulâncias da Inglaterra.

O objetivo era verificar a diferença de desfecho neurológico (escala de Rankin modificada) na alta hospitalar ou 30 dias após PCR extra-hospitalar nos pacientes tratados com uso de dispositivo extra-glótico ou intubação orotraqueal.

Foram avaliados cerca de 9.296 pacientes.

Conclusão: No contexto de PCR extra-hospitalar não houve diferença significativa desfecho neurológico entre utilização de dispositivo supra-glótico comparado a intubação orotraqueal.

Com isso, fica a dica para a utilização dos dispositivos extra-glóticos no manejo da via aérea na PCR, seguem alguns bons motivos: curva de aprendizagem mais rápida e menor tempo de treinamento; alta probabilidade de ser bem sucedida; não apresentar correlação com maior chance de regurgitação.

Referencia: (BENGER et al., 2018)